• Canal Rural

Biodiesel: remuneração do setor é 16% superior ao da média da agroindústria

Uma pesquisa mostrou o impulso da cultura da soja na geração de emprego. O grão é matéria-prima para muitos produtos, como o biodiesel. De acordo com o levantamento feito pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) em parceria com Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), em 2021, cerca de 19 mil pessoas estavam diretamente ocupadas na atividade do combustível alternativo.


Além da maior parte ser com carteira assinada, a remuneração do setor é atrativa, com salário médio de R$ 2.408 ao mês, sendo cerca de 16% superior ao da média da agroindústria brasileira. "É importante lembrar que esses empregos são gerados no interior do Brasil, onde dependem bastante desse desenvolvimento agroindustrial. São regiões que dependem e que crescem, inclusive, ao redor, no entorno dessas unidades fabris. Isso é muito importante porque essas regiões contam não apenas com a agricultura, que é muito importante, mas também com a capacidade de gerar empregos com boa qualificação e boa remuneração para melhorar e agregar valor a essa matéria-prima", comenta o economista-chefe da Abiove, Daniel Furlan.


Ainda de acordo com as entidades, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro da fabricação de biodiesel somou no ano passado R$ 10,5 bilhões, aproximadamente 2% de toda a agroindústria brasileira.

4 visualizações0 comentário