• ECONOMIA AO MINUTO

Combustíveis disparam. Gasóleo pode subir 14 cêntimos e gasolina 8

Aumentos são impulsionados pela guerra na Ucrânia.


Os preços dos combustíveis vão disparar na próxima semana. Com a escalada do petróleo, numa altura em que a matéria-prima está a ser impulsionada pela guerra na Ucrânia, o barril do Brent chegou ontem a aproximar-se dos 120 dólares. Assim, atestar o depósito vai ficar mais caro na próxima segunda-feira.


Segundo confirmou ao Notícias ao Minuto fonte do setor, o preço por litro da gasolina simples 95 vai estar 8 cêntimos mais caro, para 1,912 euros.


Já o preço do gasóleo simples deverá aumentar 14 cêntimos (para 1,81 euros).


Assim, na próxima semana, o preço médio do gasóleo deverá ultrapassar o da gasolina.


A Rússia lançou na madrugada de 24 de fevereiro uma ofensiva militar com três frentes na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamentos em várias cidades. As autoridades de Kiev contabilizaram, até ao momento, mais de 2.000 civis mortos, incluindo crianças, e, segundo a ONU, os ataques já provocaram mais de um milhão de refugiados na Polónia, Hungria, Moldova e Roménia, entre outros países.


O Presidente russo, Vladimir Putin, justificou a "operação militar especial" na Ucrânia com a necessidade de desmilitarizar o país vizinho, afirmando ser a única maneira de a Rússia se defender e garantindo que a ofensiva durará o tempo necessário.


O ataque foi condenado pela generalidade da comunidade internacional, e a União Europeia e os Estados Unidos, entre outros, responderam com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas para isolar ainda mais Moscovo.


Este cenário agravou a escassez de oferta que o mercado já vinha a sofrer nos últimos meses e que já aproximava o Brent do patamar dos 100 dólares por barril, mesmo antes do início da guerra na Ucrânia.



2 visualizações0 comentário