• CNN Brasil

Desabastecimento de diesel pode virar realidade no Brasil, dizem distribuidoras

Em atenção com a alta do petróleo e com as incertezas econômicas internacionais, as distribuidoras brasileiras temem um desabastecimento de óleo diesel no país a partir de abril. A informação foi confirmada pela CNN, nesta sexta-feira (11), com entidades ligadas ao setor.

As distribuidoras brasileiras acreditam que a guerra na Ucrânia, em conjunto com o boicote ao petróleo russo, gere uma falta de oferta global, podendo causar uma escassez do insumo no Brasil.

O conflito armado se soma ainda à escalada do preço internacional do petróleo, no qual o tipo Brent, referência para a Petrobras, registra valores próximos a US$ 110 por barril.

“A gente corre, sim, risco de desabastecimento. O setor teme que em final de março, início de abril, a falta de insumos vire uma realidade, caso não chegue o produto internacional pra completar o abastecimento”, destaca um membro do alto escalão de uma instituição brasileira.

Já o diretor de uma importante distribuidora detalhou à CNN como a guerra na Ucrânia pode gerar um desabastecimento do combustível no Brasil.

“O suprimento de diesel que é importado pelo Brasil vem principalmente dos Estados Unidos. O volume que importamos representa cerca de 30% de todo o nosso insumo. No entanto, por causa da guerra e do boicote ao petróleo russo, toda essa oferta norte-americana está se destinando principalmente para o mercado europeu. É oferta e demanda, e nós aqui no Brasil podemos ter problema nos próximos dias”, explicou.

E não só as incertezas econômicas internacionais preocupam o setor. Entidades do segmento ouvidos pela CNN apontam que, dentro do Brasil, com a escalada na inflação, a situação também é preocupante.

Seguindo a paridade internacional, a Petrobras anunciou um reajuste no custo dos combustíveis às distribuidoras nesta semana.

A partir desta sexta-feira (11), o preço do óleo diesel e da gasolina comum tiveram um incremento de 24,9 e 18,8%, respectivamente. Na prática, o valor dos insumos passará de R$ 3,61 para R$ 4,51 e R$ 3,25 para R$ 3,86.

13 visualizações0 comentário