• Oil Price

OPEP pode cortar previsão de demanda de petróleo em 2022

A OPEP pode revisar para baixo suas previsões para a demanda global de petróleo em 2022, em vista do aumento da incerteza com a variante Delta, duas fontes da OPEP + disseram à Reuters na sexta-feira.


A OPEP está programada para divulgar seu Relatório Mensal do Mercado de Petróleo (MOMR) na segunda-feira, no qual pode cortar suas estimativas de demanda de petróleo para o próximo ano, após manter sua perspectiva de demanda inalterada nos dois relatórios anteriores, de acordo com as fontes.


“A OPEP pode revisar os números novamente para o próximo relatório mensal”, disse uma das fontes da OPEP + à Reuters.


Em seu MOMR em agosto, a OPEP disse que a demanda global de petróleo deve atingir uma média de 96,6 milhões de barris por dia (bpd) neste ano e ultrapassar 100 milhões de bpd no segundo semestre de 2022, mantendo suas estimativas de julho inalteradas apesar do ressurgimento da COVID em grandes economias, incluindo China e Estados Unidos.


No próximo ano, a demanda global de petróleo deve atingir uma média de 99,9 milhões de bpd e ultrapassar os 100 milhões de bpd no segundo semestre de 2022, disse a Opep no MOMR de agosto. Isso se dará graças aos enormes pacotes de estímulo que devem aumentar o crescimento econômico e às expectativas de que a pandemia de COVID-19 estará sob controle, apoiada por programas de vacinação e tratamento aprimorado, de acordo com a organização.


Pouco antes da reunião da OPEP + de 1º de setembro, a aliança mais ampla de produtores da OPEP e não-OPEP liderada pela Rússia estimou que o mercado de petróleo ficaria cada vez mais apertado este ano , mas retornaria a um superávit no próximo ano.


Atualmente, a OPEP tem uma visão mais otimista sobre a demanda global de petróleo do que a Agência Internacional de Energia. A AIE alertou em seu relatório mensal de agosto que novas restrições de mobilidade na Ásia para combater a variante Delta foram definidas para desacelerar o crescimento da demanda global de petróleo no segundo semestre de 2021, embora tenha deixado suas estimativas de crescimento da demanda para o ano inteiro praticamente inalteradas.


O déficit do mercado de petróleo deste ano se transformaria em superávit, disse a AIE.


“Mas a escala pode cair para o superávit em 2022 se a OPEP + continuar a desfazer seus cortes e os produtores que não participarem do negócio aumentarem em resposta aos preços mais altos”, disse a AIE no mês passado.


Seu relatório de setembro será lançado na terça-feira, 14 de setembro.



0 visualização0 comentário