• Investing

Petróleo dividido em meio a aumento de estoques e previsão de US$ 90 do Goldman

O Goldman Sachs fixou uma previsão de US$ 90 por barril, e o mercado do petróleo parece determinado a chegar lá, ainda que sem tanto apoio dos estoques semanais dos EUA.


A Energy Information Administration dos EUA disse que os estoques de petróleo subiram 4,58 milhões de barris na semana encerrada em 24 de setembro, contra previsões de um recuo de 2,2 milhões.


Em vez de buscar uma correção em função dos dados, os preços da commodity subiram mais de 10% desde o início de setembro, registrando mais ganhos e desenhando uma sólida barra verde cerca de 30 minutos após a divulgação dos dados da EIA.


Porém, por volta das 13h30 (horário de Brasília), o petróleo WTI, negociado em Nova York e referência de preço nos EUA, estava a US$ 75,22, em queda de 0,1%. O contrato atingiu uma máxima no pregão de US$ 75,79 na sequência dos dados da EIA, após uma mínima de US$ 73,73 durante a noite.


O Brent, negociado em Londres e referência global para o petróleo, estava a US$ 78,33 por barril, após alcançar US$ 78,72 mais cedo. A mínima durante a noite foi de US$ 76,77.


No início da semana, o Goldman elevou a sua previsão do fim do ano para o Brent de US$ 80 para US$ 90, pois os danos causados pelo furacão Ida ainda mantêm pelo menos 15% da produção no Golfo do México dos EUA interrompida.


Menos manchetes sobre internações em função da variante delta da Covid também animaram os touros do petróleo, embora o início do outono e temperaturas mais frias no hemisfério norte possam demandar volumes mais altos daqui em diante.


“Bem, você sabe o que o Goldman Sachs (NYSE:GS) previu; então compre na queda!” John Kilduff, sócio fundador do fundo de hedge de energia Again Capital, de Nova York, disse com uma risada. “Também temos uma revisão significativa para cima nas estimativas semanais de produção da EIA. Mas nada disso importa porque é para o petróleo a US$ 90 que todos estão olhando”.


A EIA efetuou uma revisão para cima de meio milhão de barris em produção de petróleo bruto nos EUA para a semana finda em 24 de setembro, estimando a produção em 11,1 milhões de barris por dia em comparação aos 10,6 milhões de barris anteriores.


Em outros dados sobre estoques, a EIA disse que os estoques de gasolina aumentaram 193.000 barris, contra o consumo previsto de 1,5 milhão. Foi a segunda semana seguida de acúmulo nos estoques de gasolina, que subiram 3,48 milhões de barris na semana anterior.


Os estoques de destilados, que incluem o diesel e o óleo para aquecimento, ganharam 384.000 de barris na última semana, contra um déficit esperado de 1,4 milhão.


Petróleo dividido em meio a aumento de estoques e previsão de US$ 90 do Goldman

0 visualização0 comentário