• G1

Petróleo tem queda de 2% com sinais positivos das negociações entre Rússia e Ucrânia

Os preços do petróleo fecharam em queda de US$ 2 nesta terça-feira (29), com o progresso das negociações entre a Rússia e a Ucrânia para encerrar o conflito de semanas, embora os negociadores de Moscou tenham dito que a promessa de reduzir algumas operações militares não representa um cessar-fogo.

Pesando ainda mais sobre os futuros do petróleo, novos lockdowns na China para conter a disseminação do coronavírus provocaram preocupações de que a demanda por combustível possa ser afetada.

O petróleo Brent fechou em queda de US$ 2,25, ou 2%, a US$ 110,23 o barril, enquanto o petróleo dos EUA (WTI) caiu US$ 1,72, ou 1,6%, a US$ 104,24.

"Os preços do petróleo estão sob pressão novamente devido às expectativas sobre as negociações de paz entre a Ucrânia e a Rússia, o que pode levar a um afrouxamento das sanções...", disse Hiroyuki Kikukawa, gerente geral de pesquisa da Nissan Securities.

No início do mês, o barril do Brent bateu US$ 139, a maior cotação desde 2008, após a invasão da Ucrânia pela Rússia e sanções impostos pelo Ocidente ao petróleo russo. Apesar do recuo nas últimas semanas, ainda acumula um salto de quase 40% no ano.

A forte queda na véspera ocorreu após os confinamentos impostos em Xangai para tentar reduzir a curva de contágio da Covid-19 alimentarem preocupações de fraca demanda e de desaceleração econômica na China. Xangai responde por cerca de 4% do consumo de petróleo da China, disseram analistas da ANZ Research.

Bolsas

As ações europeias subiram nesta terça-feira (29), acompanhando a força dos mercados asiáticos e de Wall Street, uma vez que as discussões de paz entre Rússia e Ucrânia renderam o sinal mais tangível de progresso para a negociação do fim da guerra.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 1,74%, a 462,09 pontos, seu maior nível em quase um mês, e ampliou os ganhos para a terceira sessão consecutiva, com a continuação da liquidação de títulos.

Nos Estados Unidos, o S&P 500 ganhou 1,22%, para 4.631,13 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 1,86%, para 14.621,28 pontos. O Dow Jones subiu 0,96%, para 35.291,56 pontos.

No Japão, a Bolsa de Tóquio encerrou a sessão em alta de 1,10%.

Já na China as ações chinesas fecharam em baixa uma vez que o lockdown contra a Covid-19 na cidade mais populosa do país pesa sobre a perspectiva de crescimento. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,35%, enquanto o índice de Xangai teve baixa de 0,33%.

O subíndice do setor financeiro do CSI300 recuou 0,47%, enquanto o setor de consumo discricionário perdeu 1,23% e as empresas de tecnologia tiveram queda de 2%. O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 1,12%.

13 visualizações0 comentário