• MONEY TIMES

Preços do petróleo avançam 8% em meio a alertas de escassez de oferta russa

Os preços do petróleo subiram 8% nesta quinta-feira, estendendo uma sequência de fortes oscilações diárias, com o mercado se recuperando de vários dias de perdas com foco renovado na escassez de oferta nas próximas semanas devido a sanções à Rússia.

Os benchmarks de petróleo nas últimas semanas passaram pelo período mais volátil desde meados de 2020.

Depois de caírem à medida que os compradores lucravam com a corrida, os preços voltaram a subir com as expectativas de que a escassez em breve apertará o mercado de energia.

O petróleo Brent ganhou 8,62 dólares, ou 8,79%, a 106,64 dólares o barril, o maior ganho percentual desde meados de 2020.

O petróleo dos EUA (WTI) avançou 7,94 dólares, ou 8,35%, para 102,98 dólares o barril.

Nos últimos oito pregões, o petróleo Brent foi negociado a patamares entre 139 dólares e 98 dólares um spread de mais de 40 dólares.

Isso levou muitos investidores a sair do mercado, criando condições para mais oscilações de preços nas próximas semanas, disseram traders, banqueiros e analistas.

Várias nações proibiram a compra de petróleo russo para punir Moscou pela invasão da Ucrânia há quase três semanas.

A Rússia, que chama a ação militar de “operação especial”, é um dos maiores exportadores mundiais de petróleo e produtos combustíveis. Refinadores e usuários finais devem fazer ajustes rápidos para as próximas semanas.


3 visualizações0 comentário