• G1

Preços do petróleo tocam US$ 90 pela primeira vez desde 2014 com tensões entre Rússia e Ucrânia

Tensões políticas aumentam preocupações em um mercado com oferta já bastante apertada.


O petróleo tocou US$ 90 o barril pela primeira vez em sete anos nesta quarta-feira (26), apoiado pela oferta apertada e crescentes tensões políticas na Europa e no Oriente Médio, que levantaram preocupações sobre mais interrupções em um mercado já apertado.


O petróleo Brent subia US$ 1,95, ou 2,21%, a US$ 90,15 por barril, às 13:18 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos avançava US$ 1,89, ou 2,21%, a US$ 87,49 por barril.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse na terça-feira (25) que consideraria sanções pessoais ao presidente Vladimir Putin se a Rússia invadir a Ucrânia. Na segunda-feira, o movimento Houthi do Iêmen lançou um ataque com mísseis contra uma base dos Emirados Árabes Unidos.


"A ansiedade sobre possíveis interrupções no fornecimento no Oriente Médio e na Rússia está fornecendo alimento de alta para o mercado de petróleo", disse Stephen Brennock, da corretora de petróleo PVM.


As tensões levantaram preocupações sobre vários fatores que contribuem para um mercado já apertado.


Os Estados Unidos estão mais de 1 milhão de barris abaixo de seu nível recorde de produção diária, e a Opep+ está tendo problemas para cumprir suas metas mensais de produção, enquanto busca restaurar a oferta aos mercados após cortes drásticos em 2020.


A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, conhecida como Opep+, se reúne em 2 de fevereiro para considerar outro aumento de produção.


Os estoques nos Estados Unidos subiram na semana mais recente, com alta de estoques de petróleo bruto de 2,4 milhões de barris, contra as expectativas de um declínio modesto. Os estoques de gasolina atingiram seus níveis mais altos em quase um ano.


Fonte: G1.

11 visualizações0 comentário