• Oil Price

Rússia: o petróleo e o gás não irão a lugar nenhum nas próximas décadas

  • O vice-primeiro-ministro russo, Alexander Novak: o petróleo e o gás continuarão sendo importantes nas próximas décadas

  • De acordo com o oficial russo, a participação de petróleo e gás na matriz energética mundial deve cair de 85 por cento para cerca de 65-70 por cento, não para 20-30 por cento como alguns especialistas previram

Daqui a décadas, o petróleo e o gás continuarão a representar a maior parte do consumo global de energia, disse o vice-primeiro-ministro russo, Alexander Novak . na quinta-feira.


O petróleo e o gás, que atualmente respondem por cerca de 85% da matriz energética global, não podem ser totalmente substituídos, disse a autoridade russa no fórum da Semana da Energia Russa.


O petróleo representa atualmente cerca de 31 por cento do consumo mundial de energia, disse Novak, acrescentando que “é óbvio que nunca nos afastaremos totalmente dos hidrocarbonetos nas próximas décadas, apesar das várias projeções do futuro do gás e do petróleo”.


De acordo com o funcionário russo, a participação de petróleo e gás na matriz energética mundial deve cair de 85% para cerca de 65-70%, e não para 20-30%, como alguns especialistas previram.


A Rússia tem uma visão mais séria do que algumas das estimativas de grandes reduções no consumo de petróleo e gás porque pensa não apenas no “hype” sobre novas fontes de energia, mas também na segurança energética, principalmente na segurança energética da Rússia, acrescentou Novak.


A visão da Rússia sobre o futuro da demanda global de energia e do mix de energia está mais alinhada com as perspectivas da gigante do petróleo saudita Aramco e da OPEP, que afirmam que o mundo continuará precisando de muito petróleo e gás, mesmo em 2050.


Espera-se que a demanda global de petróleo continue a crescer em meados da década de 2030 para 108 milhões de barris por dia (bpd), após o qual deverá se estabilizar até 2045, disse a OPEP em seu 2021 World Oil Outlook (WOO) no mês passado.


A OPEP vê a demanda por petróleo crescendo “fortemente” no curto e médio prazo, antes de um patamar de demanda no longo prazo. As energias renováveis, exceto energia hidrelétrica e gás natural, devem crescer ao máximo entre 2035 e 2045, quando a demanda por petróleo deverá ficar estável, de acordo com as estimativas da OPEP. As energias renováveis ​​e o gás natural continuarão a desempenhar um papel significativo no mix de energia em evolução.



0 visualização0 comentário